Casal milionário fingem serem pobres para furar fila da vacina contra coronavírus

Um dos assuntos mais comentados no Brasil e no mundo atualmente é a vacina contra a covid-19, e este caso chocou a todos depois que viralizou. No Canadá, ocorreu um caso para lá de inusitado, um casal milionário passou na frente de outras pessoas pois se passaram por pobres.

Rodney Baker, CEO de uma empresa que gerencia hipódromos e cassinos, e sua mulher, Ekaterina Baker, é atriz de cinema, foram até um vilarejo no Alasca e afirmaram que eram trabalhadores de um motel da cidade.

+  Pesquisadores da Fiocruz, fazem descoberta alarmante sobre nova mutação do vírus aqui no Brasil

Beaver Creek conta com 100 moradores e a grande parte deles é descendente dos primeiros desbravadores do local, o povo que é indigena e vive nesta região isolada do mundo integra o grupo de prioritários a receber a vacina, sabendo disso o casal foi até o local para se adiantar em receber o medicamento.


Rodney e Ekaterina afirmaram que trabalhavam em um dos estabelecimentos da cidade e apresentaram um documento de seguro médico da Colúmbia Britânica para a equipe de saúde que estava aplicando a vacina. De acordo com a dupla eles iriam ficar pouco tempo no motel e não tinham comprovante de residência.

+  Esse bichinho feio vive em nosso corpo e você nem imagina o que ele pode causar

A dupla então foi vacinada, entretanto acabaram chamando a atenção da equipe médica e de todos, pois assim que foram vacinados solicitaram um carro para ir até o aeroporto da cidade. Os profissionais da saúde que notaram a inquietação no casal entraram em contato com o motel e tiveram certeza de que eles estavam mentindo.

O casal também não estava onde contaram que estariam alocados, levando ainda mais suspeitas. A dupla chegou a ser detida no aeroporto, e cada um foi multado em 5 mil reais, pois furaram a quarentena, e ainda podem ser punidos com 6 meses de cadeia. O caso viralizou e gerou revolta em todo o país.

+  Morre de Covid-19 enfermeiro que ironizava vacina e a favor de tratamento precoce

O chefe da cidade chegou a pedir uma pena mais severa pois a dupla colocou em risco toda a cidade. “Eles deveriam ter vergonha de si mesmos. Colocaram uma comunidade em risco pensando em seu próprio benefício e isso para mim é espantoso”.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário