Cientista afirma que nova variante do coronavírus pode varrer o mundo

Mesmo com a chegada da vacina contra a covid-19 e sua distribuição tendo se iniciado pelo mundo a humanidade ainda corre riscos e precisa tomar as precauções necessárias. Já se comunicou a descoberta de uma nova variante do novo coronavírus. A nova variante do vírus foi descoberta pela primeira vez no Reino Unido, mais precisamente na região britânica de Kent.

E o que chama a atenção é sua força de contaminação e letalidade, segundo os médicos está nova variante é mais potente que o vírus que causou a pandemia. De acordo com a cientista Sharon Peacock, chefe do programa de vigilância genética Covid-19 Genomics UK, essa nova variante tem o poder para “varrer o mundo”, as afirmações foram feitas em uma entrevista à BBC e que foi publicada na manhã desta publicada quinta-feira (11) lá no Reino Unido.

+  Pastor chamava Covid de ‘gripezinha’ mas muda de ideia após pegar o vírus e ficar 51 dias na UTI entre a vida e a morte

A mutação do vírus foi detectada em setembro de 2020 na Inglaterra, mas segundo os cientistas essa mutação que considerada mais contagiosa e com maior poder letal já foi identificada em ao menos 50 países, incluindo o Brasil.


Segundo o estudo apresentado, essa mutação pode trazer grandes problemas para as autoridades sanitaristas de todo o mundo e pode levar ao menos 10 anos para a humanidade se ver livre do perigo apresentado por esse vírus.

+  Cientistas fazem revelação alarmante sobre nova variação do Covid-19 e deixam todos preocupados; "muito pior"

Além do mais existem os riscos causados mesmo após o controle do vírus, que são as doenças relacionadas às infecções daqueles que foram afetados pelo coronavírus mas sobreviveram, já é de conhecimento dos médicos que os efeitos causados pela infecção do novo coronavírus são muitos, mas no entanto apenas nos próximos meses e anos poderemos de fato conhecer os efeitos causados pelas reações que as pessoas contaminadas sofreram.

+  Registrado os primeiros casos da variante indiana da 'Covid-19' no Brasil; Secretário faz alerta: 'Digno de preocupação global'

“Assim que controlarmos [o vírus] ou ele sofrer mutação para deixar de ser virulento – causando doenças – podemos parar de nos preocupar com isso. Mas acho que, olhando para o futuro, faremos isso por anos. Ainda faremos isso daqui a 10 anos, na minha opinião”, disse a cientista



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário