Lázaro Barbosa contou detalhes para policia de sua fuga de 9 dias em mata da Bahia

Lázaro Barbosa, matou dois homens no povoado de Melancia, zona rural de Barra do Mendes (BA), em 17 de novembro de 2008.  O site metrópoles divulgou um depoimento do maníaco realizado na delegacia de Irecê, na Bahia, em 26 de novembro, em 2008.

Lázaro contou detalhes para policia sobre sua fuga de 9 dias dentro da mata da região. O assassino andou na mata o tempo todo com uma espingarda que havia usado para assassinar Manoel e Carlito. Era do tipo “socadeira”.

No dia seguinte do assassinato, Lázaro Barbosa invadiu um imóvel do fazendeiro Alberique Martins de Sousa. Por sorte ele não estava em casa, Lázaro aproveitou para roubar carne, uma banda de melancia, alguns ovos e uma espingarda cartucheira, que é mais potente e, sobretudo, ágil.

+  Vídeo: Flagrante do bem, homem é visto dando exemplo de cidadania

Quando Alberique chegou em sua casa em uma Chevrolet D20. Lázaro contou que apontou a espingarda para o homem e o obrigou a dar a chave do carro. Muito assustado e com medo o fazendeiro disse que se o criminoso assim quisesse, poderia levar o carro e sair.

Lázaro então saiu com o carro, mas não sabia dirigir, logo bateu em vários obstáculos e fugiu para mata novamente. O maníaco disse ter sentido muita fome e cansaço ao longo do trajeto. Até invadiu a casa de Getúlio José de Souza, padrasto do criminoso. Pegou “comida da geladeira, dois pacotes de biscoito, água gelada, quatro pacotes de suco, uma rede de dormir e uma esteira”.

+  Criança Trans de 13 anos é morta a pauladas após cobrar divida de R$ 50 do programa sexual com cliente no Ceará

O padrasto revelou ainda que foi roubado um cinto, e que soube depois que Lázaro queria matá-lo. Lázaro chegou ir em uma fazenda no dia seguinte pedir água, isso indicava que ele estava desistindo de fugir.

Antes de se entregar Lázaro chegou a ficar frente a frente com a polícia pelo menos 3 vezes em uma mata próxima do povoado de São Bento, em Barra do Mendes. Após um período, porém, conseguiu sair da mata e seguiu em direção ao povoado de Melancia, que fica ao lado.

+  Senador Major Olímpio morre por complicações de 'Covid-19'

Após isso ele retornou a casa de Alberique. Lázaro estava mancando e usava uma das espingardas como muleta. Ele devolveu a cartucheira ao fazendeiro e pediu apoio para se entregar em segurança para policias.

“Olha aqui sua espingarda que vou me entregar à polícia”, disse o homicida, ao devolver a arma a Alberique. No último dia de fuga o fazendeiro convidou o criminoso para almoçar e, em seguida, o levou à zona urbana, em Barra do Mendes, e o deixou na delegacia. Lázaro entrou sozinho na unidade policial.

Depois Lázaro foi transferido para a Delegacia de Irecê, onde ficou preso e fugiu no ano seguinte, em 2009.



PRÓXIMO ARTIGO →

Deixe um comentário